Benefícios da gordura monoinsaturada

Gordura Monoinsaturada – o que é e benefícios para a saúde


Gordura Monoinsaturada – o que é e benefícios para a saúde

Muitas pessoas ainda associam uma vida saudável a uma dieta com baixo teor de gordura. Você sabia que a gordura monoinsaturada, em particular, tem poderosos benefícios à saúde?

Ao longo dos anos, a pesquisa lentamente provou a falácia do argumento “toda gordura é ruim”. Na verdade, agora entendemos que as gorduras são partes necessárias de um estilo de vida e corpo saudáveis. As gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas são essenciais, o que significa que o seu corpo não as produz por si só e deve obtê-las por meio da ingestão de alimentos.

Você ficaria surpreso em saber que as gorduras monoinsaturadas podem ajudar a prevenir a depressão, protegê-lo de doenças cardíacas e até mesmo prevenir certos tipos de câncer. É um elemento importante em muitos dos processos do corpo e também está associado a um menor teor de gordura corporal.

O Que é Gordura Monoinsaturada?

Existem três tipos de gorduras encontradas na alimentaçãoe todas as três têm diferentes efeitos e benefícios. São  elas: gordura saturada, gordura monoinsaturada e gordura poli-insaturada. É importante entender os benefícios dos três tipos naturais de gorduras para incluí-los em sua dieta, já que as dietas com baixo teor de gordura têm muitos riscos, incluindo diminuição da função cerebral  e desequilíbrio hormonal.

Um quarto tipo, a gordura trans, é um produto extremamente tóxico da produção de gordura industrial e deve ser evitado a todo custo. Na verdade, esse tipo de gordura é tão perigosa que está altamente associado a casos de doenças cardíacas, colesterol alto e obesidade. A Anvisa proibiu esse tipo de gordura, dando um tempo limite para a sua eliminação de todos os alimentos processados. Além disso, o Comitê Consultivo de Diretrizes Alimentares dos EUA divulgou uma recomendação inovadora para alterar sua ingestão de gordura recomendada para não incluir nenhum limite superior nos três tipos saudáveis ​​de gorduras. Essa foi a primeira vez em 35 anos que qualquer mudança foi feita na antiga diretriz de consumo de gordura. O comitê até deu um passo adiante para dizer que não recomenda dietas com baixo teor de gordura para a prevenção da obesidade.

As gorduras são partes essenciais da capacidade do organismo de funcionar. Da temperatura do corpo ao controle de peso, manter um bom nível de gorduras saudáveis ​​em seu corpo é extremamente importante para a saúde a longo prazo.

A verdade é que ouvimos há décadas que as dietas com baixo teor de gordura são a melhor maneira de perder gordura corporal e ser saudáveil, mas isso não é verdade. Embora seja verdade que uma quantidade exagerada de gordura na dieta pode contribuir para o ganho de peso, isso vale para qualquer alimento que contenha um alto valor calórico. As gorduras são uma parte necessária de qualquer dieta saudável, e você entenderá o porquê muito em breve.

A gordura monoinsaturada é o ácido graxo com uma ligação dupla na cadeia, com o restante ligado de forma simples. O ponto de fusão das gorduras monoinsaturadas, ou MUFAs, é entre gorduras saturadas e poli-insaturadas (PUFAs), o que significa que elas são líquidas à temperatura ambiente e começam a solidificar quando refrigeradas.

Como todas as gorduras, os MUFAs contêm nove calorias por grama e devem ser consumidos com moderação, a fim de regular as calorias para níveis aceitáveis ​​da ingestão diária.

O MUFA mais comum encontrado nos alimentos é o ácido oleico, um ácido graxo que ocorre naturalmente em óleos vegetais e animais, especialmente o azeite de oliva. Gorduras monoinsaturadas são encontradas frequentemente em alimentos como o azeite, nozes, abacate e leite integral.

Cientificamente, a pesquisa mostra que as crianças com altos níveis de gorduras insaturadas em suas dietas têm melhores “perfis lipídicos séricos”, o que significa que eles realmente têm menos lipídios, ou gorduras, no sangue. Embora isso pareça contra-intuitivo, na verdade mostra que seu corpo foi criado para processar a gordura da dieta de maneira positiva.

A dieta mediterrânea tem sido altamente observada ao longo dos anos por causa de seus alimentos ricos em gordura – as pessoas nesses países têm riscos notavelmente menores de doenças cardíacas e certos tipos de câncer, em oposição àqueles na dieta ocidental tradicional.

Benefícios da Gordura Monoinsaturada

1. Protege contra doenças cardíacas

O benefício mais bem documentado de consumir gorduras monoinsaturadas é o potencial para manter seu coração saudável, especialmente em termos de substituição de altos níveis de gorduras saturadas por MUFAs. Consumir níveis mais elevados de MUFAs do que as gorduras saturadas tem um efeito protetor contra a síndrome metabólica, um conjunto de distúrbios que aumentam o risco de uma doença cardiovascular.

Um estudo publicado no Journal of Nutrition enfocou a ocorrência de fibrilação atrial, um tipo comum de arritmia associada à diminuição do fluxo sanguíneo para o coração, em mulheres com doença cardiovascular. Os resultados sugeriram uma conexão entre a ingestão de gordura na dieta saudável e menor risco de fibrilação atrial.

Pesquisadores também descobriram que dietas ricas em gordura monoinsaturada têm efeitos positivos em crianças com colesterol alto e outros fatores de risco de doenças cardiovasculares – ainda mais, de fato, do que dietas ricas em PUFAs.

Parte da razão pela qual os MUFAs são tão importantes dieteticamente é porque eles têm propriedades anti-inflamatórias que contribuem para a saúde geral do corpo. Como a inflamação está na raiz da maioria das doenças, qualquer substituição dietética que você possa fazer para reduzir a inflamação interna aumenta sua capacidade de evitar doenças comuns e manter sua saúde durante toda a sua vida.

2. Melhora a sensibilidade à insulina e ajuda seu corpo a usar sua gordura adequadamente

Outro fator que contribui para o declínio da saúde de grande parte do mundo ocidental é a prevalência da resistência à insulina. Considerada uma condição muito comum, a resistência à insulina afeta mais de 3 milhões de pessoas nos EUA a cada ano. Ela afeta igualmente os grupos etários após os 18 anos e é marcada pela incapacidade do organismo de processar e liberar insulina nos níveis corretos. Isso faz com que a glicose se acumule na corrente sanguínea e, muitas vezes, leva à diabetes do tipo II.

Perder peso e se exercitar regularmente pode ajudar a diminuir a resistência à insulina, mas existem ações dietéticas específicas que você deve tomar para aumentar sua sensibilidade à insulina, uma das quais é diminuir as gorduras saturadas em sua dieta e substituí-las por gorduras monoinsaturadas.

Uma das causas da resistência à insulina é a disfunção do tecido adiposo. O tecido adiposo serve a um propósito no corpo armazenando triglicérides quando você ingere mais calorias do que precisa, e libera essa energia durante os períodos de jejum ou inanição na forma de ácidos graxos livres e glicerol. Quando esse processo acontece, o tecido adiposo libera um grande número de peptídeos (compostos de aminoácidos) que têm grande impacto positivo no cérebro, fígado e músculos esqueléticos, mantendo-os em homeostase e mantendo um metabolismo regulado.

Quando o corpo tem alguma disfunção adiposa, no entanto, as células de gordura não liberam as quantidades apropriadas de peptídeos e ácidos graxos no corpo, causando resistência à insulina e uma capacidade reduzida de manter um peso saudável. É mais comumente experimentado por pessoas com excesso ou muito pouca gordura corporal.

A boa notícia é que a substituição de gorduras saturadas em sua dieta por um alto nível de gorduras monoinsaturadas não apenas aumenta a sensibilidade à insulina, mas também reverte a disfunção adiposa. De fato, essas gorduras têm um efeito positivo na disfunção do tecido adiposo, mesmo em casos de obesidade. É por isso que a gordura monoinsaturada pode ser tão eficaz na perda de peso.

3. Ajuda você a perder peso

Dietas ricas em MUFAs não são úteis apenas no que diz respeito à perda de peso devido ao seu impacto na disfunção do tecido adiposo. Eles também provaram ajudar pacientes com níveis elevados de determinadas enzimas hepáticas (um precursor da doença hepática) a diminuir o peso, a circunferência da cintura e o colesterol, juntamente com outros fatores relacionados à obesidade.

Outra pesquisa investigou a capacidade de MUFAs e PUFAs em várias combinações para ajudar os indivíduos a perder peso. Estes estudos determinaram que uma concentração de 60% de gorduras monoinsaturadas, com uma proporção de 1: 5 de gorduras saturadas para gorduras insaturadas, mostrou a maior ocorrência de perda de gordura corporal e capacidade de evitar mais concentrações de gordura no corpo.

4. Melhora seu humor

Comer mais gorduras monoinsaturadas é bom para o seu humor. Substituir gorduras saturadas por gorduras monoinsaturadas em sua dieta pode reduzir os níveis de raiva, assim como aumentar a eficiência da atividade física e o gasto de energia em repouso, o que significa que você queima mais calorias enquanto está em repouso.

Uma pesquisa adicional da Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, na Espanha, focada especificamente na depressão, encontrou uma relação inversa entre dietas com alto teor de MUFA e PUFA e risco de depressão. Estudando mais de 12.000 candidatos que inicialmente estavam livres de depressão, os pesquisadores descobriram que não só altos níveis de gorduras mono e poli-insaturadas na dieta indicam um menor grau de depressão, também foi encontrada uma relação prejudicial entre o consumo de gordura trans e depressão.

Isso pode ser devido, em parte, à ativação da dopamina no corpo. A dopamina deve ser ativada para sentir emoções de contentamento e felicidade, e altos níveis de gorduras saturadas na dieta inibem a dopamina de sinalizar a felicidade para o cérebro. É por isso que você deve ingerir MUFAs e PUFAs suficientes ao seguir um plano de tratamento para a depressão.

5. Fortalece Seus Ossos

As gorduras monoinsaturadas também permitem que seus ossos absorvam o cálcio eficientemente, levando a ossos mais densos e menor ocorrência de ossos frágeis e condições como a osteoporose. Por outro lado, dietas ricas em gorduras saturadas e pobres em gorduras insaturadas estão associadas a menor densidade óssea e menor absorção de cálcio.

6. Reduz o risco de câncer

Durante décadas, especialistas debateram o impacto das dietas ricas em gordura no risco de câncer. Embora algumas pesquisas tenham sido inconclusivas, muito material recente apoia a hipótese de que dietas ricas em gorduras, especialmente gorduras insaturadas, estão associadas a um risco reduzido de certos tipos de câncer.

No caso do câncer endometrial, todos os três tipos comuns de gordura benéfica foram observados. Curiosamente, a gordura saturada e monoinsaturada teve uma correlação inversa com o risco deste câncer, enquanto a gordura poli-insaturada não teve correlação notável. Dos dois que indicam menor risco de câncer endometrial, os MUFAs foram associados à maior queda desse risco.

Dietas ricas em gordura monoinsaturada também foram observadas em relação ao carcinoma hepatocelular (CHC), uma forma de câncer de fígado. O CHC é um câncer muito pouco pesquisado, especialmente em termos de como a dieta afeta os fatores de risco em potencial. No entanto, em um estudo em um período de 18 anos publicado no International Journal of Cancer, os pesquisadores descobriram que as dietas com MUFA estavam associadas a um menor risco de CHC, enquanto as gorduras saturadas e poli-insaturadas não tinham correlação.

Outra importante área de pesquisa relacionada a MUFAs e câncer é a ocorrência do câncer de mama, que talvez seja o tema de pesquisa mais controverso nessa área. Alguns especialistas discordam, e mais pesquisas ainda são necessárias para entender o impacto das gorduras na dieta sobre o risco de câncer de mama, mas o consenso atual é que a gordura monoinsaturada tem um possível impacto sobre a ocorrência de câncer de mama.

Um estudo realizado em junho de 2016 pesquisou como o consumo de diferentes tipos de gorduras durante a adolescência afetou a densidade mamária das meninas em desenvolvimento. A alta densidade da mama aumenta o risco de câncer de mama no futuro em quatro a cinco vezes, o que pode ser um importante indicador de possíveis problemas.

Durante a adolescência, os sujeitos foram observados para os tipos de gordura dietética que consumiam regularmente, depois acompanhados após 15 anos para calcular os níveis de densidade mamária. Uma correlação bastante alta foi descoberta em mulheres que consumiram altos níveis de gorduras monoinsaturadas e menor densidade de mama, um bom indicador de que eles diminuíram muito o risco de incidência de câncer de mama.

Gordura monoinsaturada versus Gordura poli-insaturada

Esses dois tipos de gorduras insaturadas têm algumas coisas em comum, mas são individualmente importantes por si só. Veja como gordura monoinsaturada e poli-insaturada se apresentam:

Ambas podem reduzir o colesterol LDL (“ruim”) e aumentar os níveis de colesterol HDL.
Ambos mostraram evidências de um impacto positivo no humor.

Ambos têm propriedades anti-inflamatórias, embora a gordura poli-insaturada seja mais do que a gordura monoinsaturada.

Ambas afetam positivamente o coração, embora haja mais pesquisas explicando as complexidades de uma dieta rica em MUFAs e diminuindo o risco de doenças cardíacas.

Os MUFAs ajudam a diminuir o risco de muitos tipos de câncer, enquanto os PUFAs têm mais impacto na saúde cerebral e na função cognitiva.

Os MUFAs não têm diferentes perfis de ácidos graxos, enquanto os PUFAs contêm dois tipos separados de ácidos graxos: ômega-3 e ômega-6, que devem ser combinados em quantidades iguais. Consumir muito ômega-6 e não o suficiente ômega-3 está associado à sua própria lista de problemas.

Alimentos fonte de gordura monoinsaturada

Algumas das melhores fontes de gorduras monoinsaturadas são:

  • Azeitonas
  • Azeite extra virgem
  • Abacates
  • Amêndoas
  • Amendoim
  • Castanha de caju
  • Óleo de semente de chá
  • Ovos

Precauções

É importante estar ciente de sua ingestão de gordura, pois um excesso de calorias (de qualquer fonte) faz com que a maioria das pessoas ganhe gordura da barriga. De nenhuma maneira eu recomendo seguir uma “dieta de baixa gordura”, no entanto.

Um estudo publicado no Journal of Human Nutrition and Dietetics vincula a presença de uma dieta rica em gordura (incluindo todas as três gorduras boas) com uma maior ocorrência de doença de cálculo biliar. Se você estiver em risco de contrair a doença, você deve monitorar sua ingestão de gordura e relatar imediatamente quaisquer sintomas de cálculos biliares ao seu médico.

 

Jejum emagrece? 3 maneiras de fazer jejum O jejum é uma tendência nos dias atuais, mas é um modo eficiente de dieta ou apenas uma tendência passageira? Todos nos lembramos das outras modas, ta...
5 Alternativas Energizantes ao Café Encontramos cinco deliciosas alternativas ao café que o manterão energizado ao longo do dia e oferecerão benefícios surpreendentes para a saúde.Ma...
6 Remédios Naturais para a Gripe Pessoas com um sistema imunológico deprimido ou deficiências nutricionais podem ser mais propensas a pegar gripe ou resfriado. Estresse, falta de ...
7 dicas rápidas para emagrecer Hoje em dia há muitas opções de estratégias de emagrecimento, mas o que elas todas tem em comum? Redução da ingestão calórica, é simples, você emagrec...
8 Benefícios do Azeite de Oliva rico em Gorduras Saudáveis As oliveiras existem há milhares de anos. Com uma longa história que remonta às civilizações antigas, o azeite de oliva é considerado até mesmo um dos...