Chocolate amargo é Saudável? Saiba quais são os Benefícios

Chocolae amargo é saudável

O que é o chocolate amargo?

Existem vários tipos de chocolate, como você provavelmente já sabe. A maioria das pessoas divide o chocolate em três categorias: chocolate branco, chocolate ao leite e chocolate amargo. Não existe um padrão, mas o consenso geral é que o chocolate amargo contém tipicamente entre 70% a 99% de cacau puro. Alguns estabelecem o padrão para o chocolate amargo, ainda mais baixo a 60% ou menos. Isso pode ser feito, já que não há padrão definido no momento.

Todo o chocolate começa como grãos de cacau colhidos da sementes da planta. Uma vez colhidas, os grãos de cacau são secos antes de serem enviados para fábricas para o processamento. Cacau puro  tem antioxidantes e benefícios para a saúde. No entanto, o pó de cacau bruto é diferente porque não sofre qualquer tipo de aquecimento e, portanto, tem mais nutrientes e propriedades para a saúde.

O pó de cacau bruto é feito por prensagem a frio de grãos de cacau não torrados, por isso retém mais de suas propriedades naturais, enquanto o cacau em pó é tipicamente aquecido a temperaturas muito mais altas. O cacau em pó também é lavado em uma solução de potássio que neutraliza sua acidez, o que lhe confere uma cor mais escura e um sabor mais suave.

O chocolate amargo também pode ser chamado de chocolate meio amargo. De acordo com o FDA, o chocolate meio amargo é um chocolate doce que contém não menos que 35% (em peso) de cacau puro. Embora o FDA os defina da mesma maneira, o chocolate amargo normalmente tem um sabor mais profundo e menos doçura do que o chocolate meio amargo.

Devido ao maior teor de cacau, o chocolate amargo tem um sabor muito mais rico que o chocolate ao leite. Quanto maior a percentagem de cacau, mais rico é o sabor. O cacau é naturalmente amargo e de sabor muito forte. Os fabricantes de chocolate (especialmente os fabricantes de chocolate ao leite) amadurecem esse sabor por processos, como alcalinizar, fermentar, assar e adicionar leite e / ou açúcar, todos os quais podem desnaturar os flavanois saudáveis.

Legalmente, o chocolate ao leite só precisa ter pelo menos 10% de chocolate puro com pelo menos 3,39% de gordura láctea e pelo menos 12% de leite. Estudos mostraram que as proteínas do leite podem reduzir a absorção dos antioxidantes saudáveis ​​do cacau.

Qual é o problema com o leite?

O leite parece se ligar aos flavonoides do chocolate, tornando-os indisponíveis para o nosso corpo. É por isso que o chocolate ao leite não é uma boa fonte de antioxidantes. É também por isso que você deveria beber leite com seu chocolate amargo. O chocolate branco é ainda pior que o chocolate ao leite. O chocolate branco não é realmente chocolate

Um brasileiro médio consome cerca de 12 quilos de chocolate  por ano, e mais de US $ 75 bilhões são gastos anualmente em todo o mundo em chocolate. Há muito chocolate disponível por aí e é por isso que quero ajudá-lo a fazer a escolha inteligente e saudável. Dessa forma você pode comer seu chocolate sem culpa e com benefícios para a saúde que só o chocolate pode proporcionar!

Os amantes do chocolate ficam felizes quando se fala sobre os benefícios dos antioxidantes mas é importante perceber que nem todos os chocolates são criados iguais, nem mesmo próximos. Os potenciais benefícios para a saúde do chocolate processado e adoçado são quase nulos, mas os benefícios para a saúde do chocolate amargo são numerosos e bastante impressionantes.

Quando der o desejo de comer doce, um pedaço de chocolate amargo pode ser sua escolha mais saudável. Vejamos por que um pouco de chocolate amargo é mais do que apenas uma sobremesa saborosa. Vai muito além disso que incluem proteção contra doenças e melhoria da saúde do cérebro e do coração.

Chocolate amargo protege dos radicais livres

Um dos meus benefícios favoritos do chocolate amargo é a sua capacidade de combater os radicais livres que são compostos instáveis criados por processos celulares no corpo. Antioxidantes são os compostos que  neutralizam os radicais livres e protegem o corpo de seus danos.

Antioxidantes incluem vitaminas, minerais e fitoquímicos – compostos de plantas úteis. Um dos atributos mais impressionantes do chocolate é o seu alto teor de antioxidantes.

Dois grupos de antioxidantes predominantes no chocolate amargo são flavonoides e polifenois. O cacau do chocolate tem demonstrado ter o maior teor de polifenóis e flavonoides, até mesmo maior que o vinho e o chá. Então, quanto maior a porcentagem de cacau  da sua próxima barra de chocolate mais antioxidante ela será.

Prevenção do Câncer

Pode ser difícil acreditar, mas o delicioso chocolate amargo que você come também pode ajudá-lo a evitar o câncer. É isso mesmo – um dos benefícios do chocolate amargo é seu potencial como alimento para combater o câncer.

Chocolate melhora a saúde cardíaca

Os flavanois são o principal tipo de flavonoide encontrado no chocolate amargo. A pesquisa mostrou que os flavanois têm um efeito muito positivo na saúde do coração, ajudando a reduzir a pressão arterial e melhorando o fluxo sanguíneo para o coração, bem como para o cérebro. Os flavanois de chocolates amargos também podem ajudar a tornar as plaquetas do sangue menos “pegajosas” e capazes de coagular, o que reduz o risco de coágulos sanguíneos e derrames.

Um estudo publicado no International Journal of Cardiology fez com que os pacientes consumissem uma dose diária de chocolate amargo rico em flavonoides ou de chocolate branco sem flavonoide por duas semanas. Os resultados mostraram que a ingestão de chocolate amargo rico em flavonoides melhorou significativamente a circulação do coração em adultos saudáveis. Por outro lado, o chocolate branco com zero flavonoides não teve efeitos positivos sobre a saúde dos indivíduos.

Outro estudo publicado em 2015 monitorou a saúde de mais de 20.000 pessoas por 11 anos. O estudo concluiu que “evidências cumulativas sugerem que a maior ingestão de chocolate está associada a um menor risco de eventos cardiovasculares futuros” e que “não parece haver nenhuma evidência para dizer que o chocolate deva ser evitado naqueles que estão preocupados com o risco cardiovascular. Entre os indivíduos que consumiram mais chocolate, 12% desenvolveram ou morreram de doença cardiovascular durante o estudo, em comparação com 17,4% daqueles que não comeram chocolate. Isso não dá a ninguém a licença para comer uma barra de chocolate todos os dias, mas é impressionante que esse estudo grande e demorado pareça mostrar uma conexão positiva entre o consumo de chocolate e a saúde do coração.

Bom para o perfil de colesterol

É importante salientar que a manteiga de cacau encontrada no chocolate amargo contém quantidades iguais de ácido oleico (uma gordura monoinsaturada saudável também encontrada no azeite), ácido esteárico e palmítico. É verdade que os ácidos esteárico e palmítico são formas de gordura saturada, mas pesquisas mostram que o ácido esteárico parece ter um efeito neutro sobre o colesterol, o que significa que ele não aumenta ou diminui. O ácido palmítico no chocolate amargo pode aumentar os níveis de colesterol, mas felizmente ele só compõe uma pequena porção de gordura no chocolate amargo.

Um estudo de 2009 publicado no Southern Medical Journal analisou os efeitos do chocolate amargo em 28 voluntários saudáveis. Os pesquisadores descobriram que apenas uma semana de consumo melhorou os perfis lipídicos e diminuiu a reatividade plaquetária para homens e mulheres, reduzindo a inflamação apenas em mulheres.
Estudos também mostraram que:

  • Polifenois do chocolate podem estar envolvidos no controle do colesterol.
  • O consumo de três semanas de chocolate amargo rico em polifenois aumentou o colesterol HDL (bom).
  • O consumo de 15 dias de chocolate amargo rico em polifenois resultou em reduções de colesterol total e LDL (“ruim”) de 6,5% e 7,5%, respectivamente.
  • O consumo de sete dias de chocolate resultou em uma diminuição de 6% do colesterol LDL e um aumento de 9% do colesterol HDL.

Melhora a Função Cognitiva

Pesquisas mostram que “a ingestão aguda e crônica de cacau rico em flavanol está associada ao aumento do fluxo sanguíneo para a substância cinzenta cerebral e tem sido sugerido que os flavonoides do cacau podem ser benéficos em condições com fluxo sanguíneo cerebral reduzido, incluindo demência e AVC. “

Um estudo de 2009 publicado no Journal of Nutrition demonstrou a capacidade do chocolate amargo rico em flavonoides para melhorar a capacidade cognitiva, especificamente em idosos. Este estudo transversal de mais de 2.000 participantes com idades entre 70 e 74 anos analisou a relação entre a ingestão de chocolate, vinho e chá verde (todos ricos em flavonoides) e desempenho cognitivo.

O estudo conclui que “a ingestão de alimentos ricos em flavonoides, incluindo chocolate, vinho e chá, está associada a um melhor desempenho em várias habilidades cognitivas e que as associações são dose-dependentes.” Os pesquisadores sugerem que outros estudos devem levar em conta outras atividades bioativas das substâncias dietéticas do chocolate, vinho e chá para garantir que é o seu teor de flavonoides que ajuda tanto o cérebro.

Bom para pressão alta e glicemia

Um estudo publicado em 2015 comparou o consumo de chocolate branco versus o chocolate amargo rico em polifenois. Os sujeitos consumiram 25 gramas de chocolate amargo ou branco por oito semanas. Os pesquisadores descobriram que o chocolate amargo não só reduziu a pressão arterial dos diabéticos hipertensos, mas também diminuiu o açúcar no sangue em jejum.

Claro, se você é diabético, quanto maior o teor de cacau, o que também significa que quanto menor o teor de açúcar, melhor. Também é importante notar que essa foi uma quantidade muito pequena de chocolate amargo por dia.

Chocolate amargo é rico em antioxidantes

Em um estudo conduzido pela Hershey Co. e publicado no Chemistry Central Journal, o teor total de flavanol e polifenol, bem como o conteúdo de atividade antioxidante de chocolate amargo e cacau em pó foram comparados a super frutas como açaí, cranberry, mirtilo e romã. O chocolate, cacau em pó e bebida de cacau no estudo continham cacau natural ou não alcalinizado. Isto é importante notar, uma vez que a alcalinização do cacau demonstrou destruir compostos polifenólicos saudáveis.

Então, o que o estudo mostrou? Os pesquisadores descobriram que o teor de flavanol do cacau em pó (30,1 miligramas por grama) foi significativamente maior do que todos os outros superalimentos. Também foi revelado que a capacidade antioxidante do chocolate amargo era maior do que todos os super sucos de frutas, exceto a romã. O teor total de polifenois por porção também foi mais alto para o chocolate amargo (cerca de 1.000 miligramas por porção), que foi significativamente maior do que todos os sucos de frutas, exceto o suco de romã.

Tabela nutricional do chocolate

O chocolate amargo é feito a partir de grãos de cacau, que na verdade não são grãos. Eles são as sementes do fruto do cacau Theobroma. Para fazer chocolate, as sementes são secas e depois processadas para produzir as barras endurecidas.

A tabela nutricional do chocolate amargo é realmente impressionante, especialmente quando se trata de fibras, ferro, magnésio, manganês e cobre. Apenas uma colher de sopa de chocolate amargo com 70% a 85% de sólidos de cacau contém:

  • 168 Kcal
  • 12,8 gramas de carboidratos
  • 2,2 gramas de proteína
  • 12 gramas de gordura
  • 3,1 gramas de fibra
  • 0,5 miligramas de manganês
  • 0,5 miligramas de cobre
  • 3,3 miligramas de ferro
  • 63,8 miligramas de magnésio
  • 86,2 miligramas de fósforo
  • 200 miligramas de potássio
  • 0,9 miligramas de zinco
  • 2 microgramas de vitamina K
  • 1,9 microgramas de selênio
  • 20,4 miligramas de cálcio

Você também deve comprar chocolate amargo que é criado a partir de grãos de cacau orgânico. O cacau pode ser minimamente processado, mas se você deve optar pela opção crua ou menos processada possível. Você mesmo pode fazer seu chocolate usando a manteiga de cacau, amêndoas, óleo de coco ou palma.

O chocolate amargo está incluído na medicina integradora da Universidade de Michigan Healing Foods Pyramid ™ como parte de uma dieta equilibrada. Eles recomendam até 100 gramas de chocolate amargo por semana com uma ingestão média de 20g por dia.
O chocolate amargo não é tão rico em açúcar quanto as outras variedades de chocolate, mas se você for diabético ou apenas quiser diminuir sua ingestão de açúcar, poderá encontrar barras de chocolate amargo adoçadas com stevia e outros adoçantes. O chocolate é bom para você? Certamente sim, contanto que você escolha o produto certo. Quando você escolhe a melhor opção, há muitos benefícios.

Moderadamente, o chocolate mostrou melhorar problemas de saúde crônicos. Com todos os seus componentes naturais e promotores da saúde (como os flavonoides), o chocolate amargo é uma potente antioxidante e um superalimento além de ser uma delícia de comer. Demonstrou que aumenta a saúde do coração e do cérebro.