Alimentos processados: o que são e quais os malefícios

Alimentos processados: o que são e quais os malefícios

Alimentos processados ​​são uma das principais razões por que pessoas de todo o mundo estão ficando gordas e doentes. Como nós sabemos? Toda vez que uma população adota uma dieta ocidental rica nestes tipos de alimentos, elas começam a ficar doentes.

Neste artigo, vamos analisar quatro razões pelas quais isso acontece. Só para esclarecer, o processamento de alimentos pode ser benéfico, como pasteurizar ou adicionar vitamina D ao leite. Mas quando digo alimentos processados ​​aqui, estou me referindo a qualquer alteração em um alimento ou seus ingredientes que remove componentes que promovem a saúde, como fibras ou fitoquímicos, ou adiciona componentes prejudiciais, como gorduras trans. Então o termo alimentos processados é um pouco vago, mas estou me referindo ao processamento que torna os alimentos menos saudáveis. Há também o termo alimentos ultra-processados, que são além do processamento são acrescidas substâncias que não são alimentos como corantes e conservantes.

Alimentos processados têm pouca fibra

Os alimentos processados ​​tendem a ter pouca fibra. Especialmente a fibra solúvel e fermentável, tem muitos benefícios importantes para a saúde. Um dos principais é que ele funciona como um prebiótico, alimentando as bactérias saudáveis ​​no intestino. Isso ajuda a manter nosso microbioma intestinal saudável e diversificado.

A fibra também reduz os picos de açúcar no sangue após as refeições, e ajuda a reduzir o apetite. Isso significa que nos sentimos mais satisfeitos com menos calorias. Infelizmente, a fibra encontrada naturalmente nos alimentos geralmente é perdida durante o processamento ou removida intencionalmente. Portanto, este tipo de produto alimentício ​​tende a ser muito pobre em fibras.

Alimentos processados podem conter muita gordura

Os alimentos processados ​​geralmente são muito ricos em gorduras trans ou óleos vegetais processados. Os óleos vegetais são uma fonte concentrada não natural de ácidos graxos poli-insaturados ômega-6 e pesquisas agora mostram que este poderia ser um fator chave de oxidação e inflamação no corpo. Infelizmente, eles são um dos principais ingredientes na maioria dos alimentos processados.

Não é surpresa que apenas no último meio século, a quantidade de ácido linoleico no nosso tecido adiposo, um tipo de ácido graxo poli-insaturado rico em ômega-6 aumentou aproximadamente 136%. Você pode ver a forte tendência ascendente e isso é por trás dos óleos de sementes que consumimos óleo de soja ou girassol. Se os óleos forem hidrogenados, isso os torna ainda piores, porque então eles contêm o que chamamos de gordura vegetal hidrogenada que contem gordura trans, e estes são sem dúvida uma das as substâncias mais nocivas que podemos comer.

A melhor maneira de evitar óleos vegetais altamente processados e gorduras trans não é evitar cozinhar com eles completamente porque isso representa apenas uma pequena fração da nossa ingestão. A melhor maneira é realmente evitar junk food e produtos industrializados. Você ficaria surpreso com a quantidade de óleo vegetal esses produtos contêm. Se você olhar no rótulo dos alimentos, você verá que é o número um ou ingrediente número dois.

Rápida digestão

Os alimentos processados requerem menos energia e tempo para digerir. Os fabricantes de alimentos têm certos critérios para seus produtos. Eles devem ter uma vida de prateleira longa, cada lote deve ser consistente na aparência e no sabor, e, claro, eles devem ser muito fáceis de consumir para que compremos mais.

Dada a maneira como os alimentos são processados, eles geralmente são muito fáceis de mastigar e engolir. Às vezes, é quase como se derretessem na boca. Obviamente, isso se deve em grande parte a ingredientes altamente refinados e remoção de fibras. Não apenas podemos comer mais calorias com facilidade, mas também queimamos menos calorias, digerindo-as em comparação se não fossem processados, alimentos integrais. Isso é conhecido como efeito térmico dos alimentos.

Um estudo em 17 homens e mulheres saudáveis ​​comparou a diferença no gasto de energia depois de consumir um processado versus uma refeição à base de alimentos integrais. Eles comeram um sanduíche, com pão multi-grãos e queijo cheddar, que era a refeição de alimentos integrais, ou com pão branco e queijo processado, os quais eram os alimentos processados. Acabou que eles queimaram o dobro de calorias digerindo a refeição não processada. Isso significa que as pessoas que recebem mais calorias de alimentos processados comparado com alimentos integrais também reduz efetivamente a quantidade de calorias que é queimada ao longo do dia.

Alimentos processados são ricos em açúcar

Alimentos processados ​​são tipicamente ricos em açúcar. É sabido que o açúcar, quando consumido em excesso, é seriamente prejudicial. O problema com alimentos processados é que facilita muito o consumo excessivo de açúcar. Isso ocorre porque o açúcar é adicionado para melhorar e aumentar a palatabilidade. É a razão pela qual os produtos com baixo teor de gordura geralmente têm mais açúcar do que as alternativas.

De fato, a maioria não está colocando grandes quantidades de açúcar em seu chá ou café. Eles estão ingerindo em bebidas açucaradas e junk foods processados.

Lista de alimentos processados

Exemplos de alimentos processados comuns incluem:

  • Cereais do café da manhã
  • queijo
  • legumes enlatados
  • pão
  • lanches salgados, como batatas fritas, salsichas, tortas e pasteis
  • produtos de carne, como bacon, linguiça, presunto, salame e patê
  • refeições de microondas ou refeições prontas
  • bolos e biscoitos
  • salgadinhos
  • bebidas embaladas

Conclusão

Nesse artigo abordamos as principais razões pelas quais os alimentos processados não são saudáveis e como eles podem prejudicar nossa saúde geral. Lembrando que não devemos levar tudo a “ferro e fogo”, pois podemos deixar de fazer coisas que gostamos e ter algum tipo de distúrbio alimentar. O conhecimento nos traz a possibilidade de ter maior controle sobre nossa dieta e, assim, fazer melhores escolhas alimentares.

Fontes: Increase in Adipose Tissue Linoleic Acid of US Adults in the Last Half Century, Postprandial Energy Expenditure in Whole-Food and Processed-Food Meals: Implications for Daily Energy Expenditure