Melatonina – o hormônio do sono que também ajuda na ansiedade

melatonina para que serve sono e ansiedade

Melatonina, um hormônio produzido pelo seu corpo, pode melhorar os sintomas de ansiedade. A suplementação com melatonina para a ansiedade pode melhorar a qualidade do sono, regular o ritmo circadiano e aliviar sentimentos negativos associados à ansiedade.

A melatonina é importante porque diz ao seu corpo quando é hora de dormir e quando é hora de acordar.

Seu corpo produz níveis mais elevados de melatonina durante a noite. Os níveis começam a subir quando o sol se põe e caem pela manhã enquanto o sol nasce. A luz a que você está exposto a cada dia, além do seu próprio relógio biológico, determina a quantidade que seu corpo produzirá.

A melatonina também é vendida como suplemento. Vem em comprimidos, líquidos e formas mastigáveis. Você pode encontrá-la em farmácias de manipulação e está disponível em formas naturais e sintéticas. A forma natural é criada a partir da glândula pineal dos animais.

Quais suplementos você pode usar para ansiedade?

Existe uma grande variedade de suplementos que podem ser usados ​​para ajudar a aliviar os sintomas de ansiedade. Os suplementos não pretendem tomar o lugar da medicação prescrita ou de outros tratamentos médicos – mas podem ser adições úteis a sua saúde.

Se for apropriado para suas necessidades individuais, esses suplementos podem ser usados ​​para aliviar os sintomas de ansiedade:

  •  Vitamina A: Aqueles que lutam contra a ansiedade podem ter baixos níveis de vitamina A e tem propriedades antioxidantes que demonstraram ajudar a controlar os sintomas de ansiedade. A dose média é de cerca de 10.000 UI, uma vez por dia (UI significa unidades internacionais).
  • Vitaminas do Complexo B: os suplementos do complexo B contêm todas as vitaminas necessárias para o seu corpo. As vitaminas do complexo B são vitais para manter um sistema nervoso saudável e funcional. Elas podem potencialmente melhorar os sintomas associados à depressão e ansiedade. As doses dos complexos B variam entre 300 e 500 miligramas, uma vez por dia.
  • Vitamina C: Antioxidantes como a Vitamina C trabalham para deter os danos oxidativos no seu sistema nervoso. Ansiedade pode ser aumentada por este tipo de dano. A dose média varia de 500 a 1.000 mg, uma ou duas vezes por dia.
  • Vitamina D: Este nutriente importante auxilia seu corpo a absorver outras vitaminas. A deficiência de vitamina D pode causar outras deficiências vitamínicas, o que agrava a ansiedade. A dose média é entre 1.000 e 2.000 UI, administrada uma ou duas vezes ao dia.
  • Vitamina E: Outra vitamina com propriedades antioxidantes, a vitamina E pode ajudar a restaurar o equilíbrio em seu corpo e reduzir os sintomas relacionados ao estresse. A dose é tipicamente de 400 UI, administrada uma vez por dia.
  • Óleo de peixe: O óleo de peixe é cheio de ácidos graxos ômega-3, que atuam como antioxidantes. EPA e DHA são dois tipos de ômega-3 que ajuda na ansiedade. A dose média pode conter 2.000 mg. Cada dose pode ser dividida em várias porções ou tomada de uma só vez.
  • GABA: Quando não há GABA suficiente (ácido gama-aminobutírico) presente no cérebro, a ansiedade pode se aprofundar. Suplementos contendo GABA podem ajudar a substituir o GABA ausente no cérebro, embora a pesquisa esteja em andamento. A dose é de cerca de 500 a 700 mg, uma ou duas vezes por dia.
  • Teanina: Este aminoácido, frequentemente encontrado no chá verde, tem efeito comprovado em reduzir a ansiedade em testes em animais e humanos. A dose média é de 200 mg uma vez ao dia.
  • Magnésio: O magnésio é um mineral necessário para o corpo humano. Você não precisa muito, mas não ter o suficiente pode causar sintomas de ansiedade. A dose do suplemento é de 100 a 500 miligramas uma vez por dia.
  • 5-HTP: O 5-HTP é um neurotransmissor e precursor da serotonina, o “químico cerebral feliz”. Quando usado com certas terapias, os suplementos de 5-HTP podem ajudar na ansiedade. A dose é tipicamente 50 a 200 mg por dia.
  • Melatonina: Embora seu corpo produza melatonina sozinho, você pode não produzir o suficiente. Isso pode causar insônia, dificuldade para relaxar e ansiedade geral. A suplementação com melatonina para a ansiedade pode melhorar a qualidade do sono, regular o ritmo circadiano e aliviar sentimentos negativos associados à ansiedade. As doses são diferentes com base no motivo pelo qual você está tomando a melatonina. Para ansiedade, uma dose típica pode ser de 3 a 10 mg.

Como tomar melatonina

Os suplementos de melatonina podem ser tomados de várias maneiras, dependendo do indivíduo e dos sintomas a serem tratados.

O método mais comum é o consumo oral de cápsulas ou comprimidos de melatonina que podem variar de 3mg, 5mg ou até mesmo 10mg. Para tratar a ansiedade, este é geralmente um método rápido e fácil. A melatonina tem uma infinidade de usos, e pode ser administrada de todas as maneiras a seguir:

  • Oral: A melatonina pode ser tomada oralmente em forma de cápsula ou comprimido. Certifique-se de tomar uma dose adequada para sua idade e sintomas. (Consulte um profissional da saúde).
  • Sublingual: A melatonina pode ser dissolvida debaixo da língua. Este é um método comum de administração para pacientes que tentam reduzir a ansiedade.
  • Tópico: A melatonina tem muitos usos, incluindo cuidados com a pele. As queimaduras solares podem ser tratadas esfregando gel contendo melatonina na pele quinze minutos antes da exposição ao sol, ou quatro horas após a exposição ao sol.
  • Intravenoso: Embora não seja um método de consumo comum, a melatonina pode ser administrada por via intravenosa. Isso pode ser feito como parte de várias terapias para tratar tumores. Como você pode ver, a melatonina é um suplemento muito versátil.

Quais são os benefícios de verificar os níveis de melatonina?

Há muitos benefícios em se conscientizar dos seus níveis de melatonina. A melatonina é um hormônio que pode ajudar com ansiedade e depressão, aliviar a dor de doenças crônicas, prevenir o crescimento de células cancerígenas e diminuir os efeitos do estrogênio no crescimento do tumor. Com tantos benefícios surpreendentes, é de seu interesse verificar seu nível de melatonina e complementar, se necessário.

Seus níveis de melatonina podem ser verificados com um exame de sangue, saliva ou urina. Um método comum de exame envolve coletar uma amostra de saliva por volta das dez horas da noite. Esse é o momento em que seu nível de melatonina deve ser o mais alto.

Este teste nem sempre está disponível em uma clínica médica padrão ou consultório médico. Você pode precisar encontrar um médico de medicina natural ou funcional. Eles interpretarão os resultados do seu exame e formularão o melhor suplemento de melatonina para você.

Os níveis normais de melatonina variam ao longo das vinte e quatro horas do dia. Ainda há alguma discussão sobre se é melhor medir os níveis de melatonina usando sangue, urina ou saliva.

O que faz com que os níveis de melatonina fiquem baixos?

Há vários fatores que podem diminuir a produção de melatonina do seu corpo, incluindo:

  • Estresse
  • Falta de exposição à luz natural
  • Exposição à luz à noite (televisões, telefones celulares, computadores)
  • Trabalhando turnos da noite em seu trabalho
  • Viajar e mudar os fusos horários (jet lag)
  • Falta de sono ou má qualidade do sono (pais com um bebê)
  • Deficiências nutricionais

Quando seus níveis de melatonina são muito baixos, você pode ter dificuldade em dormir. Você pode perceber que é difícil conseguir dormir e que se sente acordado, em vez de sonolento, depois das dez horas da noite.

Quando seus níveis de melatonina são baixos, sua imunidade também é menor.

Você é mais suscetível a pegar um resfriado ou contrair a gripe. Se você tiver algum destes sintomas, seus níveis de melatonina podem ser baixos e você deve considerar fazer um exame com um profissional de medicina funcional ou outro profissional qualificado.

Efeitos colaterais e contra indicação da Melatonina

A melatonina é segura? É bastante segura quando tomado por via oral por curtos períodos de tempo. Também pode ser seguro para algumas pessoas tomar por longo prazo. A melatonina tem sido usada com segurança por até dois anos.

Algumas pessoas têm sonhos vívidos ou pesadelos quando tomam melatonina, e tomar melatonina em exccesso pode atrapalhar os ritmos circadianos. Outros possíveis efeitos colaterais da melatonina incluem dor de cabeça, tontura, sonolência diurna, sensação de depressão a curto prazo, cólicas estomacais, irritabilidade e diminuição da libido. Para os homens, o aumento dos seios (ginecomastia) e a redução da contagem de espermatozoides também são possíveis. Se você sentir sonolência na manhã após tomar a melatonina, tente tomar uma dose menor.

Mulheres grávidas ou amamentando não devem tomar melatonina. A melatonina é um hormônio por isso, se você tem uma história de problemas de saúde relacionados com hormonais, então você só deve usar a melatonina, sob a supervisão de um médico.

A melatonina pode diminuir a eficácia de alguns medicamentos enquanto diminui os efeitos colaterais de outros. Em geral, estas são algumas possíveis interações medicamentosas para estar ciente de:

  • Medicamentos antidepressivos
  • Medicamentos antipsicóticos
  • Benzodiazepinas
  • Pílulas anticoncepcionais
  • Medicamentos para pressão arterial
  • Bloqueadores beta
  • Medicamentos para diluir o sangue (anticoagulantes)
  • Interleucina-2
  • Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs)
  • Esteróides e medicamentos imunossupressores
  • Tamoxifeno

Fale com seu médico primeiro antes de tomar melatonina se você tiver alguma preocupação com a saúde ou se estiver tomando outros medicamentos.

Nunca dirija ou use máquinas dentro de cinco horas após tomar a melatonina. Se você tomar uma quantidade excessiva de melatonina intencionalmente ou por acidente, procure atendimento médico imediatamente.

Outros benefícios dos suplementos de melatonina

O uso de suplementos de melatonina para sintomas de ansiedade e qualidade do sono é uma prática bastante conhecida. Suas aplicações, no entanto, vão muito além.

Aqui estão algumas outras coisas que suplementos de melatonina podem fazer:

  • Melhora seu sistema imunológico
  • Evita que você engorde
  • Atrasa a perda de visão relacionada à idade
  • Reduz o zumbido nos ouvidos
  • Diminui os efeitos colaterais negativos quando para de fumar
  • Previne o envelhecimento precoce
  • Melhora o humor
  • Reduz ocorrências de dores de cabeça do cluster

Há ainda mais benefícios potenciais da suplementação de melatonina que ainda está sendo examinada. Eles incluem o tratamento da demência, endometriose, síndrome das pernas inquietas e doença hepática não alcoólica.

Transtorno afetivo sazonal

O transtorno afetivo sazonal, ou SAD, é importante mencionar ao discutir os níveis de melatonina e ansiedade. A quantidade de melatonina que seu corpo produz muda devido aos níveis de exposição à luz. Quando a exposição solar é pouco frequente, como durante as horas de luz do dia encurtadas do inverno, uma depressão temporária pode ocorrer.

O SAD é especialmente proeminente em áreas de maior latitude. Devido à redução na exposição à luz, seus níveis de melatonina começarão a flutuar em momentos anormais. A serotonina, uma substância química ligada a sentimentos de felicidade, também é produzida em níveis reduzidos.

Existem caixas especiais, chamadas caixas de luz SAD, que podem ser usadas para tratar Transtorno Afetivo Sazonal. A caixa emite uma luz vinte e cinco vezes mais brilhante que a luz natural do dia. Usando uma caixa de luz SAD por trinta minutos por dia pode ajudar a regular a produção de melatonina, aliviando os sintomas elevados de ansiedade e inquietação.

Tipos de ansiedade que podem ser tratados com melatonina

A ansiedade pode ser dividida em diferentes categorias, com base em fatores causais e sintomas. A melatonina pode ser usada para ajudar a tratar os seguintes tipos de ansiedade:

  • Ansiedade generalizada: aqueles que lutam contra a ansiedade generalizada podem “reagir exageradamente” aos problemas e obstáculos diários da vida. Eles sofrem enorme estresse psicológico em reação a problemas relativamente menores. Essa preocupação excessiva e muitas vezes irracional pode impedir o funcionamento normal. Melatonina pode ser usada para diminuir os escores de ansiedade – medidas de sintomas de ansiedade – em pacientes com ansiedade generalizada.
    Ansiedade relacionada à idade: Pesquisas recentes mostraram que a população idosa tem mais ansiedade do que se pensava anteriormente. Um declínio na saúde física reduziu o contato social, e a mudança no estado mental poderia ser um fator indutor de ansiedade para os idosos. A melatonina, tomada à noite, poderia aliviar a ansiedade e a depressão em adultos mais velhos.
    Ansiedade Cirúrgica: A ansiedade hospitalar e cirúrgica é uma ocorrência extremamente comum naqueles que requerem procedimentos médicos. Sedativos podem aliviar essa ansiedade, mas muitas vezes têm alguns efeitos colaterais indesejados. A melatonina permitiu que alguns pacientes passassem por cirurgias com menos ansiedade e menos dor.

Equilíbrio Hormonal é Vital para Reduzir os Níveis de Ansiedade

Um desequilíbrio no sistema endócrino do corpo causará instabilidade nos níveis hormonais. Esse desequilíbrio pode levar à ansiedade. Seus níveis hormonais desempenham um papel fundamental no seu estado emocional.

O sistema endócrino controla o seu nível de energia e determina o quão bem lidamos com o estresse e permanecemos calmos. Quando os hormônios estão fora de equilíbrio, o resultado pode ser ansiedade, depressão, alterações de humor, agitação e distúrbios do sono.

As mulheres, especialmente, são propensas à ansiedade. Isso é em parte porque os hormônios das mulheres podem dar errado durante a gravidez e a menstruação. A diminuição do estrogênio e da serotonina durante a menstruação e a menopausa pode ter um grande impacto no humor e na função cognitiva.

A ansiedade é uma condição séria e debilitante. Pessoas com ansiedade resultante de desequilíbrio hormonal podem pensar que têm um distúrbio ou doença mental, mas isso não é necessariamente o caso. Seu corpo pode simplesmente estar enviando uma mensagem de que algo não está certo internamente.

Se você sofre de ansiedade e tentou vários protocolos em vão, você deve fazer o teste para determinar seus níveis de melatonina e outros hormônios.

É importante entender que os hormônios são responsáveis ​​por quase todos os processos que ocorrem em seu corpo. Seu corpo está acostumado a um número muito específico de hormônios, e qualquer flutuação pode ter efeitos muito perceptíveis. A puberdade e a nutrição inadequada são outros fatores que podem afetar os níveis hormonais – em homens ou mulheres.

A ansiedade é tão complexa que pode causar desequilíbrios hormonais que, na verdade, levam a mais estresse e ansiedade! Os desequilíbrios hormonais afetam homens e mulheres e produzem ansiedade, mesmo que você nunca tenha tido ansiedade antes. Se você já tem ansiedade, os desequilíbrios hormonais podem aumentar o estresse.

Além de usar melatonina suplementar para a ansiedade, há outras coisas que você deve fazer para ajudar a restaurar o equilíbrio de seus hormônios. Nutrição adequada, exercícios e sono, por exemplo, devem se tornar uma parte regular de sua rotina. A boa notícia é que a ansiedade induzida pelo desequilíbrio hormonal pode ser tratada e corrigida.

Ao testar sua melatonina e outros níveis hormonais, você pode começar a tomar medidas para reduzir sua ansiedade e aliviar seus sintomas de estresse. Restabelecer o equilíbrio de seus hormônios irá restaurar o equilíbrio de sua vida!

Referências

G. OXENKRUG, P. REQUINTINA, S. BACHURIN. Antioxidant and Antiaging Activity of N‐Acetylserotonin and Melatonin in the in Vivo Models. https://doi.org/10.1111/j.1749-6632.2001.tb03626.x

Robert L. Sack, Alfred J. Lewy, Danielle L. Erb, William M. Vollmer, Clifford M. Singer. Human Melatonin Production Decreases With Age. https://doi.org/10.1111/j.1600-079X.1986.tb00760.x

Lyseng-Williamson, K.A. Drugs Aging (2012) 29: 911. https://doi.org/10.1007/s40266-012-0018-z

Carrillo-Vico A, Lardone PJ, Alvarez-Sánchez N, Rodríguez-Rodríguez A, Guerrero JM. Melatonin: buffering the immune system. Int J Mol Sci. 2013;14(4):8638-83. Published 2013 Apr 22.

Herxheimer  A, Petrie  KJ. Melatonin for the prevention and treatment of jet lag. Cochrane Database of Systematic Reviews 2002, Issue 2. Art. No.: CD001520. https://doi.org/10.1002/14651858.CD001520.

Yu HSReiter RJMelatonin: biosynthesis, physiological effects, and clinical applications. CRC Press, Boca Raton FL; 1993.

Tosini GMenaker MThe clock in the mouse retina: melatonin synthesis and photoreceptor degenerationBrain Res1998789:221228.

Petr Bob, Peter Fedor‐Freybergh. Melatonin, consciousness, and traumatic stress. https://doi.org/10.1111/j.1600-079X.2007.00540.x