Correr com Peso nas Pernas – Vantagens e Desvantagens

correr com peso nas pernas

Muitos atletas perguntam sobre correr com peso nas pernas. Em outras palavras, eles estão perguntando se existe alguma vantagem em usar tornozeleiras durante o treinamento para aplicar uma carga extra ou estresse que eles normalmente não conseguem durante os treinos para se tornarem mais fortes ou mais rápidos.

Tudo o que fazemos durante nossos treinos tem um aspecto de risco versus recompensa. Um personal trainer irá avaliar as necessidades, habilidades e metas do atleta, juntamente com o risco e a recompensa de cada padrão de movimento, exercício ou equipamento de exercício usado. O profissional de educação física é responsável por navegar os atletas da maneira mais segura e eficiente possível, de onde eles estão agora para onde querem chegar.

Correr, caminhar e malhar com peso no tornozelo não é novidade. Está literalmente há décadas sendo usado. Os especialistas têm brigado sobre se eles são bons ou ruins por décadas também.

Há vantagens e desvantagens de correr com peso nas pernas. Há pesquisas para apoiar os dois lados do argumento sobre este assunto. Vamos delinear e descrever objetivamente os prós e contras para que você possa fazer uma boa escolha com base na razão.

Vantagens de correr com peso nas pernas

Vamos começar com os pontos positivos. ‘Arquivos de Medicina Física e Reabilitação’ no final dos anos 80 publicou um estudo que analisou as mudanças fisiológicas que ocorreram durante a corrida com peso nas pernas.

Neste estudo, oito sujeitos de teste, todos homens ativos, foram submetidos a oito testes de corrida com peso variável, de zero a 4,8 kg, ligados aos tornozelos ou aos punhos. A velocidade da esteira foi ajustada na velocidade “mais confortável” predeterminada dos sujeitos de teste. Verificou-se que a produção de energia e a frequência cardíaca aumentaram com cada incremento de peso adicional usado durante o teste. Portanto, se o peso for adicionado e a intensidade do exercício subir, isso significará que o gasto de energia e a frequência cardíaca aumentarão naturalmente, podendo, assim, ocorrer maior perda de peso. Isso é uma grande vantagem!

O estudo descobriu que todas as alterações fisiológicas mencionadas acima eram significativamente maiores quando os pesos eram presos aos tornozelos em relação aos punhos dos sujeitos de teste. As concentrações de lactato sanguíneo aumentaram durante as corridas, mas não significativamente em comparação com os níveis de lactato registrados durante as corridas de controle ou carga zero. Basicamente, os níveis de lactato são uma medida da quantidade de subprodutos residuais que seus músculos estão produzindo durante o exercício.

Parece que o principal objetivo que alguém tem em mente ao usar tornozeleiras não são as alterações fisiológicas cardiovasculares agudas. É um desejo mais básico de usá-los para aumentar a força das pernas. Não é segredo que, sim, de fato, eles atingirão esse objetivo.

Usar um par de pesos no tornozelo durante a corrida faz com que seus músculos trabalhem mais, o que leva a um crescimento mais rápido, o uso de pesos no tornozelo ajuda a fortalecer músculos como seus quadríceps, glúteos e isquiotibiais. Os pesos do tornozelo também elevam a frequência cardíaca e a queima de calorias da sua corrida.

Desvantagens da corrida com peso nas pernas

Vamos dar uma olhada nos pontos negativos. O uso de pesos no tornozelo irá fortalecer vários grandes grupos musculares. No entanto, isso também causará um desequilíbrio muscular ao longo do tempo. Pense no seu sistema muscular como uma série de elásticos esticados sobre o seu esqueleto. Todo músculo tem um músculo antagonista ou oposto.

Se você não lhes der atenção durante a sua série de exercícios, você começará a desenvolver um desequilíbrio que causará algum tipo de desequilíbrio postural. Esse desequilíbrio levará a desalinhamento nas articulações que ao longo do tempo começam a criar dor crônica. O desequilíbrio ocorre porque o músculo que está fazendo todo o trabalho está ficando forte o suficiente para dominar o músculo oposto mais fraco. Pense nisso como um jogo constante de cabo-de-guerra com o seu esqueleto.

Você pode pensar que os peso nas pernas só têm como alvo os músculos das pernas, mas também forçam você a usar os músculos das costas. A cada passo que você dá, seu corpo age como um “absorvedor de estresse” natural. Ao usar pesos nos tornozelos, você força os músculos das costas a absorver mais estresse. Isso pode levar a dor crônica na região lombar.

O peso adicional durante a corrida também aumentará a força de impacto durante a corrida, o que pode causar deterioração das articulações do quadril, joelho e tornozelo. Também pode aumentar a possibilidade de uma lesão articular aguda, como uma luxação ou entorse devido ao excesso de tecidos conjuntivos articulares.

Conclusão

Você deve correr com peso nas pernas? Na minha opinião, o risco supera a recompensa. O peso adicional mudará sua mecânica de passada natural, muitas vezes fazendo com que você gire em excesso sem pesos. A pesquisa também irá apoiar isso também. Isso também inclui correr ou andar com peso nas mãos ou ao redor dos pulsos.

Se você estiver interessado em aumentar a intensidade de sua corrida ou caminhada, sugiro que você encontre uma inclinação, use um colete de peso ou apenas pegue o ritmo e corra um pouco mais rápido. Há uma chance muito menor de lesão e é uma alternativa também!