apostila avaliação nutricional pdf antropometria

APOSTILA DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL PDF – Antropometria e Avaliação do Estado Nutricional


APOSTILA DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL PDF – Antropometria e Avaliação do Estado Nutricional
5 (100%) 1 votos

Faça o Download da Apostila de Avaliação Nutricional e Antropometria AQUI!

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O PDF!

Veja abaixo todo conteúdo presente:

Conteúdo da Apostila de Avaliação Nutricional

TÉCNICAS DE AFERIÇÃO DE MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS

  • Peso
  • Altura
  • Altura do Joelho
  • Circunferência da Cintura
  • Circunferência do Quadril
  • Circunferência do Braço
  • Dobras Cutâneas
  • Dobra Cutânea Tricipital
  • Dobra Cutânea Subescapular
  • Dobra Cutânea Bicipital
  • Dobra Cutânea Supra-ilíaca
  • Dobra Cutânea Supra-espinhal
  • Dobra Cutânea Abdominal
  • Dobra Cutânea da Coxa
  • Dobra Cutânea Peitoral
  • Dobra Cutânea Axilar Média
  • Dobra Cutânea da Panturrilha
  • Bioimpedância
  • Realização da Bioimpedância
  • Condições Ideias para Bioimpedância

PARÂMETROS PARA AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL

  • Peso ideal
  • Peso Ideal ou Desejado – Índice de Massa Corporal
  • Porcentagem de adequação do peso
  • Classificação do estado nutricional segundo adequação de peso
  • Porcentagem de mudança de peso
  • Significado da perda de peso em relação ao tempo
  • Peso ajustado
  • Peso estimado
  • Altura estimada
  • Índice de Massa Corporal (IMC)
  • Classificação do estado nutricional segundo o IMC para adultos
  • Circunferência do braço (CB)
  • Classificação do estado nutricional segundo adequação da CB
  • Prega cutânea tricipital (PCT)
  • Classificação do estado nutricional segundo adequação da PCT
  • Circunferência muscular do braço (CMB)
  • Classificação do estado nutricional segundo adequação da CMB
  • Classificação do risco de morbidades para adultos segundo a Circunferência da Cintura
  • Relação cintura-quadril (RCQ)
  • Classificação do risco de morbidades para adultos segundo RCQ
  • Densidade corporal
  • Percentual de gordura
  • Classificação do percentual de gordura, sexo masculino
  • Classificação do percentual de gordura, sexo feminino
  • Classificação do risco de morbidades segundo o percentual de gordura corporal
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 0 a 5 anos segundo indicador peso para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 0 a 5 anos segundo indicador estatura para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 0 a 5 anos segundo indicador peso para estatura
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 0 a 5 anos segundo indicador IMC para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 5 a 10 anos segundo indicador peso para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 5 a 10 anos segundo indicador estatura para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 5 a 10 anos segundo indicador IMC para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 10 a 19 anos segundo indicador estatura para idade
  • Avaliação do estado nutricional de crianças de 10 a 19 anos segundo IMC para idade

NECESSIDADES NUTRICIONAIS

  • Necessidades energéticas: equação de Harris Benedict

TABELAS E PERCENTIS

  • Tabela de peso e estatura (percentil 50) – gênero masculino
  • Tabela de peso e estatura (percentil 50) – gênero feminino
  • Tabela de peso e estatura (percentil 50) – Ambos os gêneros
  • Distribuição em percentis do IMC segundo gênero e idade
  • Distribuição em percentis da PCT segundo gênero e idade
  • Distribuição em percentis da CB segundo gênero e idade
  • Distribuição em percentis da circunferência abdominal segundo gênero e idade
  • Gráfico de peso para estatura – gênero masculino
  • Gráfico de peso para estatura – gênero feminino
  • Gráfico de peso para estatura (0-36 meses) – gênero masculino
  • Gráfico de peso para estatura (0-36 meses) – gênero feminino
  • Gráfico de estatura segundo a idade – gênero masculino
  • Gráfico de estatura segundo a idade – gênero feminino

 

Técnicas de Aferição de Medidas Antropométricas

Peso

  •  A balança deverá estar apoiada sobre uma superfície plana, lisa e firme;
    afastada da parede e travada.
  •  Verificar se a balança está calibrada (a agulha do braço e o fiel devem estar na mesma linha
    horizontal). Senão, deve-se calibrá-la, girando lentamente o calibrador até que a agulha e o fiel
    estejam nivelados.
  •  Posicionar o indivíduo de costas para

Altura do joelho

  •  O avaliado deve estar com roupas leves ou com a toda a área do braço exposta, de modo a permitir
    uma total exposição da área dos ombros.
  •  Com a fita métrica inelástica, fazer a medida da circunferência do braço na marcação.

Dobras cutâneas

  •  O adipômetro deve ser segurado com a mão direita enquanto a dobra cutânea é levantada com a
    mão esquerda. Isto não alterará os resultados das medidas. Deve-se cuidar para que apenas a pele e
    o tecido adiposo sejam separados;
  • A prega é mantida tracionada até que a medida seja completada. A medida é feita, NO MÁXIMO,
    até 4 segundos após feito o tracionamento da dobra cutânea.

Dobra Cutânea Tricipital: é medida no mesmo ponto médio localizado para a medida da
circunferência braquial. O indivíduo deve estar em pé, com os braços estendidos confortavelmente
ao longo do corpo. O adipômetro deve ser segurado com a mão direita. O examinador deve
posicionar-se atrás do indivíduo. A dobra cutânea tricipital é realizada com o dedo polegar e
indicador, aproximadamente 1 cm do nível marcado e as extremidades do adipômetro são fixadas
no nível marcado.

Dobra Cutânea Subescapular: o local a ser medido é justamente no ângulo inferior da escápula.
Para localizar o ponto, o examinador deve apalpar a escápula, percorrendo seus dedos inferior e
lateralmente, ao longo da borda vertebral até o ângulo inferior ser identificado. Peça que coloque os
braços para trás, para que seja identificado mais facilmente o ponto. A dobra cutânea é destacada na
diagonal, inclinada aproximadamente num ângulo de 45º com o plano horizontal.

Dobra Cutânea Bicipital: é medida segurando-se a dobra na vertical, na face anterior do braço,
sobre o ventre do bíceps (o ponto a ser marcado coincide com o mesmo nível da marcação para a
aferição da circunferência do braço / dobra cutânea tricipital. A dobra é levantada verticalmente
1cm superior à linha marcada (que junta a face anterior do acrômio e o centro da fossa antecubital).

As extremidades do adipômetro são posicionadas na linha marcada. O antropometrista deve
posicionar-se de frente ao avaliado, ambos em pé.

Dobra Cutânea Supra-ilíaca: é medida na linha axilar média imediatamente superior à crista
ilíaca. Alinha-se num ângulo de 45º com o plano horizontal. O adipômetro é aplicado a 1 cm dos
dedos que seguram a dobra.

Dobra Cutânea Supra-espinhal: é medida de 5 a 7cm acima da espinha ilíaca. Alinha-se num
ângulo de 45° com o plano horizontal. O adipômetro é aplicado a 1cm dos dedos que seguram a
dobra.

Dobra Cutânea Abdominal: É determinada paralelamente ao eixo do corpo, dois centímetros a
direita da borda da cicatriz umbilical.

Dobra Cutânea da Coxa: É determinada entre o ponto médio entre ligamento inguinal e a borda
superior da patela, na face anterior da coxa. Esta medida deve ser feita na direção do eixo
longitudinal do corpo.

Dobra Cutânea do Peitoral: É uma medida oblíqua em relação ao eixo longitudinal, na metade da
distância entre a linha axilar anterior e o mamilo para homens, e a um terço da distância da linha
axilar anterior, para mulheres.

Dobra Cutânea Axilar Média: É localizada no ponto de intersecção entre a linha axilar média e
uma linha imaginária transversal na altura do apêndice xifoide do esterno. A medida é realizada
obliquamente ao eixo longitudinal, com o braço do avaliado deslocado para trás, a fim de facilitar a
obtenção da medida.

Dobra Cutânea da Panturrilha: O avaliado deve estar sentado com a articulação do joelho em
flexão de 90º, o tornozelo em posição anatômica e o pé sem apoio. A dobra é pinçada no ponto de
maior perímetro da perna, com o polegar da mão esquerda apoiado na borda medial da tíbia.

Bioimpedância

Mede a passagem de corrente elétrica de baixa intensidade determinando o valores de resistência
(R), reactância(Xc) e Impedância (Z). A resistência sofre influência da água corporal total, gordura
corporal e massa magra.

Realização da Bioimpedância

  •  evitar ingestão de alimentos e bebidas 4h antes;
  •  não se exercitar 12h antes
  •  urinar 30min antes
  •  não ingerir bebidas alcoólicas 24h antes
  •  não usar diuréticos 7 dias antes

Condições ideais para Bioimpedância

  •  Jejum de 8h
  •  Bexiga vazia
  •  8h sem atividade fisica
  •  anotar ciclo menstrual

Parâmetros para avaliação do estado nutricional do adulto

Peso ideal

  • Peso ideal = IMC ideal x (altura)²
  • IMC médio para homens = 22 kg/m²
  • IMC médio para mulheres = 21 kg/m²
  • Peso Ideal ou Desejado – Índice de Massa Corporal
  • Peso Ideal, segundo IMC médio: PI = Estatura² x IMC Médio
  • Porcentagem de adequação do peso
  • Adequação do peso (%) = peso atual x 100/peso ideal
  • Porcentagem de mudança do peso
  • Perda de peso (%) = (peso usual – peso atual) x 100/ peso usual

Peso ajustado

  • Peso ajustado (obesidade: IMC > 30kg/m2 ) = (peso atual – peso ideal) x 0,25 + peso ideal
  • Peso ajustado (desnutrição: IMC < 18Kg/m²) = (peso ideal – peso atual) x 0,25 + peso atual
  • Peso estimado
  • Peso (homem) = (0,98 x CPA) + (1,16 x AJ) + (1,73 x CB) + (0,37 x DCSE) – 81,69
  • Peso (mulher) = (1,27 x CPA) + (0,87 x AJ) + (0,98 x CB) + (0,4 x DCSE) – 62,35

CPA: circunferência da panturrilha (cm)
AJ: altura do joelho (cm)
CB: circunferência do braço (cm)
DSE: dobra cutânea subescapular (mm)

18 a 60 anos

  • Peso (branco/homem) = (AJ x 1,19) + (CB x 3,21) – 86,82
  • Peso (negro/homem) = (AJ x 1,09) + (CB x 3,14) – 83,72
  • Peso (branco/mulher) = (AJ x 1,01) + (CB x 2,81) – 60,04
  • Peso (negro/mulher) = (AJ x 1,24) + (CB x 2,97) – 82,48

Idosos (acima de 60 anos)

  • Peso (branco/homem) = (AJ x 1,10) + (CB x 3,07) – 75,81
  • Peso (negro/homem) = (AJ x 0,44) + (CB x 2,86) – 39,21
  • Peso (branco/mulher) = (AJ x 1,09) + (CB x 2,68) – 65,51
  • Peso (negro/mulher) = (AJ x 1,50) + (CB x 2,58) – 84,22 AJ: altura do joelho (cm)

CB:circunferência do braço (cm)

Altura estimada

18 a 60 anos

  • Altura (branco/homem) = 71,85 + (1,88 x AJ)
  • Altura (negro/homem) = 73,42 + (1,79 x AJ)
  • Altura (branco/mulher) = 70,25 + (1,87 x AJ) – (0,06 x idd)
  • Altura (negro/mulher) = 68,10 + (1,87 x AJ) – (0,06 x Idd)

Idosos

  • Altura (homem) = 64,19 + (2,04 x AJ) – (0,04 x idd)
  • Altura (mulher) = 84,88 + (1,83 x AJ) – (0,24 x idd)

AJ: altura do joelho (cm)
idd: idade (anos)

Densidade corporal

Homens de 17 a 72 anos, não-esportistas

  • D (g/cm3 ) = 1,1765 – 0,0744 log10 (Σ 4DC)

Mulheres de 16 a 68 anos

  • D (g/cm3 ) = 1,1567 – 0,0717 log10 (Σ 4DC)

Percentual de gordura

Protocolo de 4 dobras

Somatória (Σ 4DC) = DCT + DCB + DCSI + DCSE

Para conversão da densidade corporal em percentual de gordura, utiliza-se a equação de Siri (1961):

Gordura corporal (%) = %G = [(4,95/D) – 4,5] x 100

Cálculo da densidade corporal (homem adulto)

  • a) D = 1,11200000 – 0,00043499 (X1) + 0,00000055 (X1) 2 – 0,00028826 (X2)
  • b) D = 1,10100000 – 0,00041150 (X1) + 0,00000069 (X1)2 – 0,00022631 (X2) – 0,0059239 (X3) +
    0,0190632 (X4)
  • c) D = 1,21394 – 0,03101 (log X1) – 0,00029 (X2)
  • d) D = 1,17615 – 0,02394 (log X1) – 0,00029 (X2) – 0,0070 (X3) + 0,02120 (X4)

D: densidade corporal
X1: soma das dobras cutâneas (mm) torácica, axilar, tricipital, subescapular, abdominal, supra-ilíaca
e coxa
X2: idade (anos)
X3: circunferência da cintura (cm)
X4: circunferência do antebraço (cm)

Cálculo da densidade corporal (mulher adulta)

  • a) D = 1,0970 – 0,00046971(X1) + 0,00000056 (X1) 2 – 0,00012828 (X2)
  • b) D = 1,23173 – 0,03841 (log X1) – 0,00015 (X2)
  • c) D = 1,1470 – 0,00042359 (X1) + 0,00000061 (X1) 2 – 0,00065200 (X3)
  • d) D = 1,25475 – 0,03100 (log X1) – 0,00068 (X3)
  • e) D = 1,1470 – 0,00042930 (X1) + 0,00000065 (X1) 2 – 0,00009975 (X2) – 0,00062415 (X3)
  • f) D = 1,25186 – 0,03048 (log X1) – 0,00011 (X2) – 0,00064 (X3)

3 dobras

Cálculo da densidade corporal (homem adulto)

  • a) D = 1,1093800 – 0,0008267 (X1) + 0,0000016 (X1) 2 – 0,0002574 (X2)
  • b) D = 1,0990750 – 0,0008209 (X1) + 0,0000026 (X1) 2 – 0,0002017 (X2) – 0,005675 (X3) +
    0,018586 (X4)
  • c) D = 1,18860 – 0,03049 (log X1) – 0,00027 (X2)
  • d) D = 1,15737 – 0,02288 (log X1) – 0,00019 (X2) – 0,0075 (X3) + 0,0223 (X4)

D: densidade corporal X1: soma das dobras cutâneas (mm) coxa, tórax e abdome
X2: idade (anos)
X3: circunferência da cintura (cm)
X4: circunferência do antebraço (cm)

Cálculo da densidade corporal (mulher adulta)

  • a) D = 1,0994921 – 0,0009929 (X1) + 0,0000023 (X1) 2 – 0,0001395 (X2)
  • b) D = 1,21389 – 0,04057 (log X1) – 0,00016 (X2)
  • c) D = 1,1466399 – 0,0009300 (X1) + 0,0000028 (X1) 2 – 0,0006171 (X3)
  • d) D = 1,23824 – 0,03248 (log X1) – 0,00067 (X3)
  • e) D = 1,1470292 – 0,0009376 (X1) + 0,0000030 (X1) 2 – 0,0001156 (X2) – 0,0005839 (X3)
  • f) D = 1,23530 – 0,03192 (log X1) – 0,00013 (X2) – 0,00062 (X3)

D: densidade corporal
X1: soma das dobras cutâneas (mm) tricipital, supra-ilíaca e coxa
X2: idade (anos)
X3: circunferência do quadril (cm)

Necessidades Nutricionais

Necessidades energéticas: equação de Harris Benedict

  • TMB (homem): 66,5 + 13,8 x peso (kg) + 5 x altura (cm) – 6,8 x idade (anos)
  • TMB (mulher): 655,1 + 9,6 x peso (kg) + 1,9 x altura (cm) – 4,7 x idade (anos)

REFERÊNCIAS

BLACKBURN, G. L.; THORNTON, P. A. Nutritional assessment of the hospitalized patients.
Medical Clinics of North America, v. 63, p. 1103-115, 1979.

CALLWAY, C. W.; CHUMLEA, W. C.; BOURCHARD, C.; HIMES, J. H.; LOHMAN, T. G.;
MARTIN, A. D.; MITCHELL, C. D.; MUELLER, W. H.; ROCHE, A. F.; SEEFELDT, V. D.
Circumferences. In: LOHMAN, T. G.; ROCHE, A. F.; MARTORELL, R. Anthropometric
standardization reference manual. Champaign: Human Kinetics; 1988. p. 39-54.

CHUMLEA, W. A.; ROCHE, A. F.; MUKHERIEE, D. Nutritional assessment of the elderly
through anthropometry. Columbus: Ross Laboratories. 1987.

DURNIN, J. V. G. A.; WORMERSLEY, J. Body fat assessed from total body density and its
estimation from skinfold thickness: measurements on 481 men and women aged from 16 to 72
years. British Journal of Nutrition, v. 32, p. 77-97, 1974.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION. Human Energy Requirements. Report of a Joint
FAO/WHO/UNU Expert Consultation. FAO Technical Report Series 1, Rome, 2004
FREEDMAN DS, SERDULA MK, SRINIVASAN SR, BERENSON GS. Relation of circemference
and skinfold thicknesses to lipid and insulin
concentrations in children and adolescents: the Bogalusa Heart Study. Am J Clin Nutr 1999;
69:308-17.

FRISANCHO AR. Anthropometric standards for the assessments of growth and nutritional status.
University of Michigan,1990. 189p.

JACKSON, A. S.; POLLOCK, M. L.; WARD, A. N. N. Generalized equations for predicting body
density of women. Medicine and Science in Sports and Exercise, v. 12, n. 3, p. 175-182, 1980.

JACKSON, A. S.; POLLOCK, M. L. Generalized equations for predicting body density of men.
British Journal of Nutrition, v. 40, p. 497-504, 1978
LIPSCHITZ, D. A. Screening for nutritional status in the elderly. Primary Care, v. 21, n. 1, p. 55-67,
1994.

LOHMAN, T. G.; ROCHE, A. F.; MARTORELL, R. Anthropometric standardization reference
manual. Human Kinetics: Champaign, 1988.

MUST A, DALLAL GE, DIETZ WH. Reference data for obesity: 85th and 95th percentiles of body
mass index (wt/ht2) and triceps skinfold thickness. Am J Clin Nutr 1991; 53:839-46.

WHO. child growth standards: length/height-for-age, weight-for-age, weight-for-length, weightforheight
and body mass index-forage: methods and development. WHO, 2006.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Physical status: the use and interpretation of anthropometry.