Como comprar e usar azeite de oliva extra-virgem

azeite de oliva
e-book vinagre de maçã no uso estético

A produção de azeite de oliva data de milhares de anos, mas hoje, a indústria internacional de azeite de oliva vale centenas de milhões de reais. Para populações antigas, essa fonte de gordura saudável era considerada um bem precioso e usada por suas muitas capacidades de cura. Além de cozinhar com azeite de oliva, também era um componente-chave em lâmpadas, sabonetes, produtos para a pele e cosméticos.

Depois de chegar à América do Norte em meados dos anos 1500, as oliveiras se espalharam rapidamente para muitas outras nações. Hoje, o azeite é cultivado em grande parte na Itália, no México, nos EUA (principalmente na Califórnia), no Peru, no Chile e no Brasil.

Por que o tipo específico de óleo que você compra é tão importante? Um dos maiores perigos em torno do azeite é que ele tem um ponto de fumaça baixo e começa a se decompor em cerca de 140 graus Celsius. Quando o azeite é aquecido repetidamente ou em um nível muito alto, ele pode oxidar e tornar-se rançoso ou tóxico.

Existem algumas classificações principais para o azeite que determinam como ele foi colhido e fabricado. É provável que você encontre esses tipos quando fizer compras:

Phone sem fio

O azeite extra-virgem é produzido por prensagem a frio e não usa produtos químicos para refinamento. Também evita processos de fabricação de alto calor que podem destruir os delicados ácidos graxos e nutrientes do óleo.

Azeite virgem vem de uma segunda prensagem depois de virgem extra é criado. Também pode ser derivado de azeitonas mais maduras. Enquanto virgem extra é o tipo preferido, esse ainda é considerado de boa qualidade.

Azeite “light” ou misturas de óleos são feitos com azeite refinado e, por vezes, outros óleos vegetais. Isso normalmente significa que eles foram processados ​​quimicamente e são uma mistura de óleos rançosos e de baixa qualidade que reagiram mal a métodos de fabricação de alto calor.

Sempre compre o que estiver indicando que o óleo é extra virgem e prensado a frio. Aqui estão várias outras dicas úteis para reconhecer e escolher o melhor:

Você recebe o que você paga! Se o preço estiver muito barato desconfie, provavelmente não é puro. Você pode gastar mais em um produto de qualidade e ele terá os muitos benefícios do azeite, tem um gosto melhor e deve durar um bom tempo.

Verifique o rótulo de um selo do Conselho Internacional do Azeite (IOC), que certifica o tipo de óleo usado.

Compre azeite que vem em uma garrafa de vidro escuro que possa proteger da luz e danificar os ácidos graxos. Um frasco escuro: verde, preto etc, protege o óleo da oxidação e de tornar-se rançoso. Evite óleos que vêm em um frasco plástico ou transparente.

Procure uma data de colheita no rótulo para saber que o óleo ainda está fresco. Desde que o seu óleo seja armazenado longe do calor e da luz, uma garrafa fechada de azeite de boa qualidade dura até dois anos a partir da data em que foi engarrafada. Uma vez que o frasco é aberto, ele deve ser usado dentro de alguns meses – e, novamente, mantenha-o em um local fresco e escuro.

Também tenha em mente que uma pista de que você tem um bom produto é se ele se solidifica quando está frio e refrigerado. Isso tem a ver com a estrutura química dos ácidos graxos. Você pode colocá-lo na geladeira e deve ficar turvo e engrossar, mas se ele permanecer líquido, não é azeite extra virgem puro.

Quando se trata de cozinhar com azeite extra-virgem, é melhor usar outros óleos ou gorduras mais estáveis ​​para evitar comer óleo rançoso. Azeite extra virgem é ideal para finalizar pratos ou usar em molhos de saladas, pois isso não requer cocção.

Quais são os melhores óleos para cozinhar?

Como o azeite de oliva não é tão estável quanto outras fontes de gorduras, outras ótimas opções de óleo incluem: óleo de coco (que também é melhor quando é prensado a frio e virgem), manteiga/ghee ou óleo de palma (estável sob alto calor e ótimo para cozinhar ou assar). O óleo de coco é minha escolha favorita, já que a lista de benefícios do óleo de coco é longa – como uma ferramenta antimicrobiana e perda de gordura. Além disso, o óleo de palma tem alguns problemas relacionados à sustentabilidade, e é por isso que é importante obter apenas óleo de palma certificado, se você optar por seguir esse caminho.

Como você pode usar azeite de oliva em pratos crus?

Para fazer um molho rápido e versátil para saladas, legumes ou grãos integrais, combine-o com várias colheres de sopa de vinagre balsâmico e uma pequena quantidade de mostarda dijon. Você também pode assar, grelhar, refogar ou legumes a vapor e, em seguida, adicionar tempero e azeite de oliva quando terminar de cozinhar. Usar azeite extra-virgem em pesto, húmus, pastas, sopas cruas e molhos é outra opção.

Precauções com o azeite de oliva

As maiores barreiras para desfrutar deste óleo de forma saudável são encontrar o tipo certo, armazená-lo corretamente e usá-lo da maneira correta em receitas. Apenas lembre-se de que vale a pena comprar um produto de alta qualidade, considerando o quão benéfico pode ser para você. Também não se esqueça de armazená-lo adequadamente, use-o dentro de alguns meses após a abertura e evite cozinhar com ele.

Como comprar e usar azeite de oliva extra-virgem
5 (100%) 1 votos